Guia de Conversação para Turistas na Turquia

Inscreva-se já e receba nosso conteúdo -

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Como foi mudar de cidade com meu marido Mustafa e todo o estresse pelo qual passamos

Olá!

Serei bem breve neste post - se bem que aconteceu taaanta coisa que daria pra escrever um livro rsrsrs. Mas vamos lá!

Meu marido nunca escondeu de ninguém que não gostava de São Paulo. Ele - que veio de İzmir, que é bem mais sossegada do que sampa - não se adaptou à vida da minha cidade, com seu caos - trânsito - custo de vida alto - violência e pessoas que sempre estão "correndo" e pouco têm tempo pra visitar umas as outras. No máximo, marcar uma horinha pra tomar um chop e olhe lá ... Aliás meu marido me questionou diversas vezes onde estavam meus amigos, e se eu de fato tinha amigos. Tirando alguns que consigo contar usando os dedos de uma mão apenas, a maioria não teve tempo de nos visitar nesses 3 anos em que moramos em São Paulo.

Sabe, uma coisa que aprendi é não mendigar a atenção dos outros e também não fiquei perdendo muito meu tempo em tentar entender o porquê do afastamento de alguns. Talvez pelo fato da gente ter perdido tudo e ter voltado para o Brasil para começar do zero (tem gente que acha que você é um "perdedor" e que isso é contagioso!) ou pelo fato da religião do meu marido (e olha que ele nem é lá tão praticante assim!), mas isso nem importa mais agora.

Chegamos a conclusão de que estávamos meio que perdendo tempo, dinheiro e qualidade de vida em São Paulo. Esse ano eu completo 40 anos, meu marido chegou aos 48. Temos que pensar como vamos levar nossas vidas nos próximos anos.

Minha mãe deu chilique mas ela foi em casa somente duas vezes, e ainda assim para me tirar do sério. Os últimos telefonemas dela foram um misto de show-escândalo-rogar praga-desrespeito. Nada muito diferente do que eu tenho vivenciado desde que me conheço por filha dela. Ainda tentou jogar uma de que "se você ficasse em São Paulo talvez pudéssemos te ajudar a comprar algo aqui." Antes deu mudar para a Turquia eu tinha ouvido essa conversa mole também. Dias atrás descobri que minha mãe se enquadra no que chamam de "mãe narcisista" (procurem no Google!) então entendi que tinha feito a melhor decisão da minha vida e da do meu marido: seguir nossos rumos como família (sim, pois é isso que somos!) e minha mãe que ficasse com a opinião dela, pois mães são seres humanos acima de tudo e a maternidade não as torna dona da verdade.

Como chegamos em Araras?

O fato do meu marido dar aulas de turco pela internet (Esmirna Aulas de Turco Online) possibilitou da gente ter contato com brasileiros e brasileiras de várias partes do Brasil e até do exterior. E logicamente esses alunos perguntavam para o Mustafa o que todo mundo pergunta para um estrangeiro:

- Você gosta do Brasil?
- Se adaptou?
- Onde é melhor, Brasil ou Turquia?

E meu marido sempre munido do bom senso respondia abertamente "eu não conheço todo o Brasil, mas eu NÃO GOSTO de São Paulo". E ele listava os porquês desse desamor pela terra da garoa.

Recebemos muitos convites de alunos para visitar as suas cidades. Fomos para Belo Horizonte, passamos por algumas cidades no interior de Minas, Bertioga, Teresópolis, São Pedro, Águas de São Pedro e Araras (essa foi a penúltima que visitamos na mesma viagem em que visitamos São Pedro e Águas).

Meu marido ficou em dúvida entre S. Pedro e Araras mas decidimos pela segunda porque é melhor estruturada e a internet é bem melhor.


A mudança


Meu marido ficou coordenando a mudança em São Paulo enquanto eu estava na estrada a caminho de nossa nova cidade para buscar a chave do apê. Como me garantiram que a mudança seguiria direto nos organizamos assim.

Porém o que estava por vir se tornou um inferno.

A empresa atrasou dois dias para entregar nossa mudança. Não cumpriram o combinado e eu só escutei explicações e gente tentando me enrolar. O coordenador nem sabia falar direito português então decidi falar com a secretária dele - que, coitada, pouco podia fazer. "Ah, ele vai falar melhor com a senhora." xii , quando ouvia isso já entendia que vinha mais uma desculpa.

Não gritei com ninguém, não desaforei ninguém. Andei quilômetros até a delegacia daqui de Araras para dar queixa (fui muito bem atendida por sinal!) mas me informaram que era caso de Juizado de Pequenas causas.

Meu marido esteve ao meu lado, sem me culpar por não ter pesquisado melhor sobre a empresa (se bem que isso é loteria, pode acontecer com qualquer uma!) e me acompanhou com bom humor nesse calvário chamado ...


Mudança para Araras

E pra piorar tudo na cidade que sempre é quente e ensolarada choveu e fez frio. A irmã e a mãe da nossa querida aluna que nos indicou a cidade vieram nos trazer cobertor, microondas, cafeteira, colchão e mantimento além de outros itens necessários para nossa estadia de Robson Crusoé. Chegaram a nos convidar para ficarmos na casa delas mas, como a gente não sabia que horas a mudança chegaria então decidimos ficar.

E foram dois dias dormindo no colchão no chão!






Primeira foto assim que cheguei. Ajoelhei e agradeci ao Senhor por essa nossa conquista!



Minha amiga Relva perguntou se eu tava em Woodstock. 

Repare nos meus cabelos ralinhos ... Foram dias de estresse, eu segurando a bronca toda desde o momento de pedir empréstimo no banco para fazer a mudança e pagar o caução (a casa onde morávamos apresentava problemas desde o começo e os donos da casa não resolveram - além de um deles ter me desaforado dentro de casa!) Então decidi que já era hora de criar vergonha na cara e ir atrás de mudar para onde a gente queria morar. O bom é que cabelo cresce de novo rsrs

Largaram o armário da cozinha sem montar. Não tem problema: vou incluir isso no processo também. 


Se isso tudo valeu a pena? Pracinha limpa sem usuários de drogas. Famílias que lotam esse local a noite, pessoas comendo pipoca com queijo. Igreja católica lotada no domingo a noite. Poder andar de mãos dadas com meu marido num lugar lindo assim ... "Por que não mudamos antes?" - perguntou meu marido várias vezes nesses dias.
 


Qualquer mudança em nossas vidas implica em muita energia. Ficar na mesma - mesmo que seja uma situação ruim à qual já nos acostumamos - dá menos trabalho. Busque sempre o melhor para você e sua família, pois a vida passa rápido.

Quanto tempo demoramos para realizar esse sonho? Seis meses de muito trabalho duro. 16 horas de trabalho diário. 

Lembre-se: sorte existe na loteria. 

Beijo da Luci!

Em 2018, um site para brasileiros e turcos

Em 2018, um site para brasileiros e turcos
Namoro, amizade, casamento ou passatempo: somente o destino pode dizer.