Siga-me no Twitter

Inscreva-se já e receba nosso conteúdo -

Aulas de Turco

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Turcos no Japão - e eu com isso?

Olá pessoal,

Numa noite dessas navegando pelo Face recebo uma mensagem em "outras" de uma brasileira - casada com um turco - que acompanha meu blog. Até aí nada fora do normal, mas a querida Alessandra Tatibana mora somente há 25 anos (!!!) no Japão e me contou que existe uma expressiva comunidade turca por lá.

Confesso que essa informação e surpreendeu, porque eu já sabia da comunidade turca na Alemanha (óbvio) e na Bélgica. Mas no Japão, nunca me passou pela cabeça.

Assim, decidi entrevistar a moça para me aprofundar mais sobre o assunto, pois afinal existe um número grande de brasileiros por lá e saber como as relações entre turcos e brasileiros se desenrolam na terra do sol nascente.


Sushi com Kebab



1 – Seu nome: Alessandra Tachibana Ozbir

2 – Idade: 43 anos

3 – Há qto tempo no Japao? 25 anos

4 – Quanto tempo de casamento? 4 anos

5 – Voces têm filhos? Temos 1 filha mais duas do meu outro casamento

6 – Como conheceu seu turco?  Nos conhecemos durante o trabalho quando ele veio até à agência de empregos onde eu trabalhava aqui no Japão.

7 – Você ja visitou a Turquia? Ele já visitou o Brasil? Eu já estive na Turquia mas ele ainda não teve a oportunidade de ir para o Brasil.

8 – Existem muitos turcos no Japão?
Sim nos últimos 5 anos o Japão têm recebido um grande número de imigrantes turcos/curdos , oficialmente até 2014 eram 3,444 residentes. Já existem muitos com visto de permanência por terem negócios aqui no país ou pelo cônjuge japonês.

9 – Por que eles escolheram o Japão para morar?
Primeiro pela facilidade de entrada no país, turcos “a priori” recebem o visto de turista por 90 dias já na alfândega ao desembarcarem no Japão devido ao acordo entre os 2 paises. Após a entrada como turista entram com o pedido de refúgio no país, esses trâmites duram alguns anos até o parecer final do governo japonês enquanto isso (resumidamente) podem permanecer no país renovando o visto a cada 6 meses. Muitos não sabem mas, devido ao episódio do naufrágio do navio turco Ertuğrul na costa de Kushimoto em 1890 onde os japoneses resgataram e acolheram marinheiros sobreviventes da embarcação turca e posteriormente em 1985 quando o governo turco enviou um avião da Turkish Airlines para resgatar 215 cidadãos japoneses no Iraque logo que Sadan Hussein declarou guerra a todos aliados dos EUA serviram para aproximar mais ainda os 2 países.

10 – Quem é mais louca por homem turco: as japonesas ou as dekasseguis (brasileiras descendentes de japoneses que imigram para o Japão)? 
 Olha a concorrência tá grande, tanto as latinas (brasileiras, peruanas na maioria dos casos) , quanto as asiáticas também (japonesas e filipinas em geral) estão se rendendo ao  charme turco (rs...)

11 – İlhan Mansız foi um jogador de futebol com pinta de modelo que fez muito sucesso enquanto morou aí no Japão. Ele ainda tem fãs aí? 
Sinceramente nunca ouvi falar, desculpem minha ignorância futebolística (rs)

Nota da Luci: Meu marido comentou que ele teria seguido uma carreira bem sucedida como modelo lá no Japão. Dá uma olhada na foto abaixo e me fala se o turco não tem um certo ar de samurai...


12 – Os turcos do Japão sao unidos?

 Só na hora de fazer aquela fofoca básica (dedikodu) acompanhada de Rakı claro! No geral os curdos ficam mais digamos agrupados em seus guetos do que os turcos, a maior comunidade curda está na província de Saitama e já protagonizaram um barraco esses dias no dia de votação em frente a embaixada turca em Tokyo, tsc tsc tsc que vergonha meu povo!

13 – Existem mesquitas no Japão? 
Sim existem, mesmo porque os Paquistaneses que já vivem há muitos anos no Japão procuram abrir uma por onde há uma concentração considerável de imigrantes islâmicos. Aqui na minha cidade tem uma pequena ao lado da estação de trem, normalmente pequenos lugares alugados e transformados em locais de oração. As mesquitas turcas são representadas legalmente pela Tokyo Mosque Religious Foudation link.

14 – Existem restaurantes turcos no Japao? 
Sim muitos, a comida turca é muito apreciada por essas bandas e o Kebab já é um conhecido lanche de rua embora a versão aqui seja bem diferente da original pois foi trazida pelos iranianos e adaptado para o paladar japonês (frango, repolho picado e um molho que pode ser pouco ou muito picante). Já os restaurantes turcos mesmo procuram manter a originalidade dos pratos servidos tem gente de toda parte na área de Tokyo , vindos de Istambul, Iskender, Adana, Capadócia, Hatay etc. Onde moro além de 1 restaurante tem também um barzinho turco onde se pode também fumar nargile enquanto toma seu rakin , kahve ou sahlepe.

15 – Os turcos se integraram à sociedade japonesa ou vivem em seus próprios “guetos”? 
Infelizmente ainda são pouco que estão bem integrados a sociedade local. Sabemos que organização não é o forte dos turcos enquanto os japoneses são extremamente organizados e metódicos, obedecem e seguem a risca as regras em geral. Sendo assim,  fica difícil a convivência com os desregrados, o primeiro ano dos novos imigrantes normalmente é uma lástima! A teimosia e o sentimento de liberdade leva ao erro, sabemos que os turcos querem para ontem e do jeito deles , isso não funciona por aqui. Leva tempo mas, os japoneses são pacientes e a maioria que aqui chega, tem aprendido aos poucos que boi em terra estranha é vaca! Muitos tem se esforçado para se enquadrar à sociedade local antes de ser enquadrados e despejados pelo anfitrião da casa! 

16 – Os japoneses sao famosos por sua organização e foco, os turcos pelo inverso. Como é essa relação quando turcos e japoneses tem que trabalhar juntos?  
Pois é, como citei acima é complicado. Meu marido por exemplo fica muito irritado com seus compatriotas que aqui chegam e pensam que o fato dos japoneses serem tolerantes em muitas situações significa que eles são “bobos” e insistem em se comportar de maneira incoveniente para os padrões da sociedade japonesa. Como eu trabalho em uma agência de empregos que contrata várias nacionalidades, posso dizer que muitos cidadãos turcos perdem postos de emprego devido ao mau comportamento e não por não falarem o  idioma que muitos apontam como barreira principal , a dificuldade em ultrapassar o choque cultural é o que prejudica os próprios imigrantes. 


17 – Tem algum tópico relevante que você gostaria de abordar? Comente.  
Em resumo eu acho que informação é essencial para aqueles que estão prestes a se envolver de alguma forma com outra cultura, seja a trabalho, estudo, turismo ou mesmo namoro. Somos ocidentais e eles orientais, o novo mundo e  o velho mundo possuem características muito distintas que nem os tempos modernos conseguiu apagá-las porém, com sabedoria, respeito, amor ao próximo e se possível com bom humor é possível conviver sim em harmonia. Então busque conhecer melhor a cultura, os costumes e tudo que for relevante antes de emitir qualquer comentário e lembre-se que também como nós brasileiros existem pessoas diferentes então,  não generalize caso tenha uma experiência desagradável com algum turco ou na Turquia. Eu mesma estudei muito antes de decidir visitar o país, busquei informações em várias fontes (inclusive as preciosas dicas do blog Das aventuras da Luci na Turquia) , minha sogra e cunhada já tinham vindo me visitar no Japão e eu já estava casada a mais de 2 anos e mesmo assim tive alguns digamos que “probleminhas” com o jeito turco de ser , que lembra muito o jeitinho brasileiro, “jeitinho” esse completamente impensável para a sociedade japonesa. Então lembre-se cada povo no seu quadrado, então se for invadir a praia deles respire fundo e esteja aberta para o novo.

18 – Existem produtos turcos aí no Japao? 
Sim com o crescimento da comunidade turca e vários acordos bilaterais de redução ou isenção de imposto sobre importação entre os 2 países fez com que hoje em dia seja comum encontrar vários produtos Made in Turkey nas prateleiras dos supermercados japoneses, os mais presentes são: macarrão, azeite, figo seco, avelã e óleo de girassol,  há 3 anos atrás eu comprava Ayran fabricado por uma grande marca de latícinios japonesa que foi distribuído por um tempo em grandes redes de supermercado, infelizmente foi uma produção limitada . Outros produtos básicos como Salça, Bulgur, Pilav, Zeytin, Mercimek, Mehmet Kahve, Tahin dentre outros, podem ser encontrados em lojas especializadas em produtos da Turquia tanto lojas fisicas como online. Eu por exemplo compro o que preciso em uma loja de produtos Latinos cujos donos são brasileiros mas, apostaram na clientela turca mantendo o estoque de produtos turcos sempre em dia e temos até um açougue brasileiro que produz “sucuk” para seus clientes turcos. Outros produtos como tapetes , cerâmicas e diversos artesanatos também são muito apreciados pelos japoneses e vendidos em várias lojas especializadas.


Legal né? E se você é brasileiro ou turco e está no Japão pode contar com mais esse espaço: a Beleza Turca, sua loja virtual brasileira no Japão especializada em produtos turcos!




O Segredo Revelado!