Guia de Conversação para Turistas na Turquia

Inscreva-se já e receba nosso conteúdo -

terça-feira, 20 de novembro de 2012

No guichê - momento de reflexoes ufanistas

Fui ao guichê na estacao de metrô pra recarregar meu "Bilhete Unico". Normalmente o pessoal que ta la do lado de dentro nao fica puxando papo com os usuarios - oras bolas, toda hora é hora de se formar uma fila atrás de você ...

A senhora me esperou pegar uma das moedas que pulou da bolsinha. Talvez ao me ver nao pensou que eu fosse estrangeira. Dae a surpresa:

Dei uma nota de 50 e pedi:

- Por favor carrega 20 Liras.
- Você é de onde?

A pergunta foi inusitada, até fiquei na duvida se tinha entendido direito.

- Quem, eu ?
- Sim, você.

Nao tinha mais ninguém na fila, só podia ser comigo mesmo.

- Sou brasileira.

A tiazinha arregalou os olhos por trás dos pesados óculos e perguntou a segunda e mais ouvida pergunta:

- E o que você está fazendo aqui tao longe ?

Agora vamos ao momento "one minute" (parodiando a frase do Primeiro Ministro Erdoğan). O "e o que você está fazendo aqui tao longe" me faz segurar o riso quando penso em dar aquela resposta que quase já dei várias vezes:

"Olha, eu virei a esquina e entrei na rua errada e me perdi. A senhora sabe me dizer pra que lado fica Sao Paulo ?".

İsso seria muito Saraiva (quem se lembra dele com o "tolerância zero" ?). Mas depois de tantas luas aqui na terra dos sultoes responder as mesmas perguntas se tornou um saco. Ok, se eu estou com tempo e nao estou empatando a fila de lugar algum posso sentar e contar até sobre o descobrimento do Brasil, as invasoes holandesas, a guerra de independência até os dias atuais - é uma boa chance para eu praticar e aprender turco.

Mas quando:

- Você pede informaçoes pros locais com dois turistas te acompanhando, perdidos da silva e o cara ao invés de te falar logo onde fica o endereço que você tá perguntando se salta com um "de onde você é?"

- Você entra numa loja pra perguntar se eles têm aquela calça capri branca que você ta procurando em tudo quanto é canto e a vendedora se salta com um "de onde você é".

Enche.

Ok, eu tenho meus momentos. Mas nao vou negar que HA e MUİTA vantagem em ser brasileira na terra onde Alex de Souza virou mito.

Agora pouco voltando pra casa fomos parados novamente pela polícia rodoviaria. Da última vez meu marido tomou uma multa por estar com uma pendência em relaçao a um dos documentos. E toda vez, param a gente. Posso dizer que é uma vez por semana.

E ta frio. Ficar esperando dentro do carro enquanto me congelo nao ta dando mais.

E hoje o "seu guarda" parou de novo a gente. Meu marido ja foi dizendo:

- De novo ? O senhor me para toda semana ! Eu moro na vila ai na frente e tal.

E o cara disse "boa noite" como quem diz boa viagem. Ele falou que somente tava cumprindo o serviço.

E eu resolvi me meter na conversa.

- Boa noite seu guarda, olha eu sou brasileira. Se eu colocar uma bandeira do Brasil no carro ajuda o senhor a identificar a gente de longe? - disse em tom de brincadeira.

- Brasileira ? Alex !

Se eu fosse católica eu ia pleitear a beatificaçao do Alex ainda em vida ...

Chegamos em casa sem multas. Beijo pra vocês !

Em 2018, um site para brasileiros e turcos

Em 2018, um site para brasileiros e turcos
Namoro, amizade, casamento ou passatempo: somente o destino pode dizer.