Guia de Conversação para Turistas na Turquia

Inscreva-se já e receba nosso conteúdo -

quinta-feira, 16 de março de 2017

LIVE DO FB - Eu e o Mustafa no Espaço Vital - reencontrando a fisioterapeuta que curou meu marido

Olá suas lindas!

Cuidar da saúde é essencial pena que a gente só valoriza o que perde ... 

Esses dois últimos dias eu não rendi nada, e mesmo indo ao pronto-socorro duas vezes não tive uma solução para o meu problema. Só encontrei médicos que praticamente já "psicografavam" um diagnóstico e lógico, a receitinha.

Se eu soubesse que isso não ia resolver bosta nenhuma teria ido direto ao Espaço Vital há duas semanas atrás!


Como eu cheguei lá

Sem fazer drama ou ficar chorando - pois quem me conhece sabe que eu vou à luta sem ficar pedindo nada para ninguém! - mas compartilhando as dificuldades e as vitórias no intuito de incentivar quem está passando por coisa parecida, vou resumir a história: meu marido, quando serviu o exército a mil décadas atrás levou um tombo e estatelou as costas. Esse é o único episódio do qual ele se recorda de ter batido as costas com gravidade o suficiente para causar uma lesão como a que ele teve diagnosticada aqui no Brasil.

O médico ortopedista - um libanês que tentou falar em árabe com meu marido quando falei que ele era turco (veja só você!) explicou que uma das vértebras da coluna lombar do Mustafa tinha se rompido levemente a ponto do líquido gelatinoso que fica dentro escapar e tocar o nervo - daí as dores alucinantes.

Após fazer algumas sessões de acupuntura pra "enganar o nervo" partimos para o Pilates. E foi lá que conhecemos a Franciely.



A imagem pode conter: 1 pessoa, cachorro
Essa profissional com cara de adolescente é uma experiente fisioterapeuta que devolveu qualidade de vida ao meu marido, além de afastar a necessidade de uma cirurgia de coluna. Uma fofa total!


E lá no Espaço Vital conhecemos a sua parceira de trabalho Valeska (que aparece no vídeo comigo). Atuando na área há 12 anos, essa querida trocou muita ideia comigo durante minha 1a sessão de drenagem linfática - isso tudo depois deu preencher um formulário tão detalhado que nunca médico nenhum me pediu para preencher!

Comentei com ela de relatos de pessoas que falaram de dor durante a drenagem linfática, e ela esclarece: "- Tem pessoas que fazem cursos rápidos de fim de semana e saem praticando a torto e a direito. Esse tipo de procedimento não causa dor, a menos que a pessoa não esteja em condições de passar pelo procedimento." Aliás, ela é muito criteriosa quanto a isso: pessoas que estejam com problemas de saúde como diabetes, pressão alta e outros sem acompanhamento médico entre outros impeditivos são vetados da sessão.

Assista o vídeo com a LIVE e veja como foi nossa chegada lá.






Rua Chafalote, 32
Vila Ipojuca - em frente à Paróquia.
São Paulo
(11) 3672-1647




Em 2018, um site para brasileiros e turcos

Em 2018, um site para brasileiros e turcos
Namoro, amizade, casamento ou passatempo: somente o destino pode dizer.