Siga-me no Twitter

Inscreva-se já e receba nosso conteúdo -

Aulas de Turco

terça-feira, 8 de novembro de 2016

E ele disse que vai me dar um "soco otomano", o que você acha?

Olá pessoal,

O tema acima é trecho de um e-mail que foi enviado para mim (no começo deste blog em 2012) por uma leitora, acho que na época ela tinha 17 anos de idade e estava de namoro com um turco pela internet. Em seu longo e-mail disse que o namorado havia visto as fotos dela numa festa, visivelmente embriagada (depois de umas doses de caipirinha) e isso o havia irritado profundamente.

Disse que como punição, assim que ela chegasse na Turquia para se casarem ele teria que lhe aplicar um corretivo, um soco otomano.

E encerrou o e-mail me perguntando o que eu achava.

Em primeiro lugar: eu não consigo entender o porquê de algumas (muitas) mulheres baixarem a cabeça aceitando toda sorte de imposição do namorado-marido-que-seja-turco somente por considerar que "este é o costume dele, são as regras dele, do povo dele e eu tenho que aceitar".

E as suas? E as suas regras?

Acho que isso tem raízes das mais profundas: da natureza imperialista do povo turco (vide história do império otomano, eles se orgulham em falar que meio mundo pertencia à eles!) e a nossa de colônia, sempre se preocupando em agradar os que vêm de fora, mesmo indo contra os nossos próprios costumes. Isso é apenas teoria minha.

Medo de ficar sozinha. Carência ... falta de amor próprio. Como cogitar levar um soco na cara dum cara que tá longe pra carai????

Certamente se o parceiro fosse um brasileiro tal monstruosidade não seria aceita nem em pesadelo, porque se submeter às vontades do turco somente porque "ele é turco e ele é assim, e o que eu posso fazer?"

Por que diabos uma mulher tem que ACEITAR um soco do parceiro turco só porque ele não concorda com o seu jeito de ser?




Qual a lógica de justificar a violência baseando-se em aspectos da cultura do outro - ou seriam suas regras pessoais mascaradas de regras culturais?

Violência contra mulher não é exclusividade dos turcos - como algumas mais ávidas num ímpeto de islamofobia gostam de pregar em seus canais - sabemos que há recôncavos do Brasil onde a cultura local aprova os crimes de honra contra a mulher.

Quantas não são as que entram em contato e falam "ah você sabe como são os turcos, não é?".

Eu sei do meu, sei que uma única vez que ele quis dar "showzinho" de ciúme num lugar eu falei meia dúzia de palavras e mandei ele comprar uma aliança bem grossa (não usávamos na época) já que tinha a necessidade de macho de mostrar que eu era a fêmea dele. E se ele não confiava em mim que me mandasse de volta pra casa. "- Ah, mas os outros..."- gemeu, tentando justificar. "- Então você que brigue com os outros!" - respondi. E no dia seguinte estávamos no joalheiro...

A minha sogra veio com ideia uma vez de "se ele gritar comigo para eu me calar" e eu disse que "se ele gritasse comigo eu gritaria mais alto e se ele relasse o dedo em mim eu o quebraria todo. Mas se ele quisesse viver em paz comigo que não fizesse nada dessas coisas."
E ainda avisei que treinara artes marciais por um tempo, somente com homens. Bem, acho que ela avisou meu marido porque até hoje ele não me causou problemas dessa natureza. Vamos para o sexto ano de casamento. Ele confia em mim, e eu nele. E ponto.

Aliás a união deve ser para isso: ser feliz, enfrentar as dificuldades juntos, amor, cumplicidade. Ter alguém mala do teu lado que não confia em você não é amor. Ciúme não é prova de amor, é prova de algum problema emocional em maior ou menor grau. Eu falo: se isso está passando dos limites caia fora! Se ele acha que você vai se engraçar com qualquer homem com quem você converse então ele acha que você não presta ou pode não prestar. Como você vai se casar com um homem que não te enxerga como uma mulher virtuosa?

Bem, meu marido às vezes passa por trás de mim para ver o que estou escrevendo, com quem estou escrevendo. Pergunta, me dá um beijo no pescoço, para ver melhor o que se passa na tela do meu computador. E só. Se ele faz isso para checar ou não pouco me interessa. Contando que ele não traga o inferno para nossas vidas pode até se sentar ao meu lado enquanto navego pela web ...

Beijo da Luci


O Segredo Revelado!