Guia de Conversação para Turistas na Turquia

Inscreva-se já e receba nosso conteúdo -

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Como eu convenci meu marido que ir ao dentista é um mal necessário

Olá pessoal,

Este é um assunto que vira e mexe é debatido nos diversos grupos sobre Turquia que existem no FB. O fato é que boa parte dos Turcos prefere extrair um dente à tratá-lo e muitos são os que ficam com o buraco no sorriso.

Meu marido estava com um sorriso desses no dia do nosso casamento:


Formado em Administração de Empresas por uma Universidade Pública em Eskişehir, com experiência internacional (ficou um ano na Austrália estudando inglês) meu marido, como tantos turcos e turcas foge do estereótipo que faz parte do nosso imaginário: de que desdentados são pessoas sem recursos financeiros e de baixa instrução.

Questionando este fato com outras turcas, uma delas (esposa de um turco que trabalha numa multinacional e que vez ou outra muda de país com ela por causa do trabalho) admitiu, encabulada que tinha "dois faltando no fundo".

Convenci meu marido a colocar um implante porque minha família estava questionando se ele tinha condições de me sustentar (balela, mas eu tinha que fazer algo para convencê-lo a se submeter ao procedimento).

Dias atrás enquanto ele estava dando aula de turco percebi um amarelado no sorriso dele. Na hora passei a mão no telefone e marquei consulta com meu dentista, o Dr. Kaue Pavanello . Nem perguntei se ele queria ir ou não. Como se fosse sua secretária (e sou!) apenas informei o compromisso do final da tarde:

- Você tem uma consulta com o dentista às 18h.
- Eu?
- Sim, você. Você está com o dente amarelado, e isso não é bom.

E eis que meu marido, como muitos turcos que não incluem uma visita ao dentista no calendário anual - sei que a maioria de nós, brasileiros, faz o mesmo! - se rendeu aos cuidados do Dr. Kaue, num ambiente confortável com TV a cabo pra distrair o paciente enquanto passa pelos procedimentos necessários:







"- O colega turco fez um excelente trabalho!" - comentou o dentista ao avaliar as restaurações feitas anteriormente na Turquia.

Moral deste post: conscientização é algo que se faz com argumento, aos poucos, convencendo mais pelo exemplo do que pelas palavras. Tentar persuadir o outro no grito ou pela força é garantia de problemas dentro da relação.

Uma frase que ouvi no filme "Casamento Grego" que me marcou muito foi "o homem pode ser a cabeça da relação, mas a mulher é o pescoço e o pescoço vira a cabeça pro lado que quiser!"


Beijo da Luci!

Em 2018, um site para brasileiros e turcos

Em 2018, um site para brasileiros e turcos
Namoro, amizade, casamento ou passatempo: somente o destino pode dizer.