Guia de Conversação para Turistas na Turquia

Inscreva-se já e receba nosso conteúdo -

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Jovem do Amapá grávida morando em metrô de Paris e o que isso tem a ver com o blog?

Olá pessoal,

Gostaria de comentar sobre a notícia do link que segue (http://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2016/08/apos-fugir-de-agressoes-brasileira-dorme-ha-4-dias-em-metro-de-paris.html) e apesar do blog ser voltado para assuntos relacionados a Turquia-turcos-etc é muito pertinente à tudo isso e muito mais.

Quem não está envolvido com essas coisas (quem não tem um relacionamento virtual, a distância ou similar) certamente leu a notícia seguindo de comentários como "que burra como foi acreditar num estranho???" ou "coitada estava em busca de uma vida melhor, cheia de sonhos".

O fato é que somente quem está num relacionamento virtual sabe o quanto é fácil se deixar manipular, porque quem está vivenciando isso quer acreditar que tudo aquilo é real, verdadeiro, que o outro existe do jeito que é idealizado. E ai daquele que vier dizer o contrário! Já existe um discurso pré-estabelecido para rebater qualquer argumento, por mais coberto de bom senso que seja os questionamentos dos amigos e parentes próximos. E nessa ânsia de fazer o príncipe encantado da tela do computador/android se materializar sacrifícios e consequências não são medidos. Pessoas (na maioria mulheres, mas já vi casos de homens também) se despojam de suas finanças, pertences, de sua vida pregressa precipitando-se num mar de incertezas.

Esforço este que muitas vezes não seria despendido num relacionamento com alguém do mesmo círculo social, leia-se "do mundo real".

Não tenho estatísticas que mostrem que o número de relacionamentos interculturais aumentou, mas pela quantidade de grupos Brasil-Turquia eu imagino que sim. A internet encurtou distâncias, corações e o Google Tradutor permite a comunicação entre os enamorados, mesmo que com suas muitas limitações.

Penso nos sonhos que esse crápula francês alimentou na cabecinha e no coração desta moça, de origem humilde buscando uma condição de vida melhor. Penso onde estavam os pais dela - e será que sabiam disso tudo? Penso como ainda tem gente se iludindo com gente na internet (tanto homens como mulheres, e sim eu sei que não todos...ainda tem muita gente boa nesse mundão).

Tive contato com brasileiras que queriam a todo custo salvar o namoro virtual porque-queriam-porque-queriam conhecer a Turquia e não queria perder a oportunidade (COMO???). Sim, há os vários casos de amor virtual, paixão enfim onde existe um sentimento por aquele eleito, mesmo que idealizado. Mas há casos onde a pessoa deixa claro que quer mesmo é economizar na estadia, quer ter onde ficar. E isso me chocou.

Chocou porque enquanto estamos falando em sentimentos ou ilusões é uma coisa; outra coisa é você querer usar o outro para atingir um objetivo, neste caso fazer uma viagem internacional mais em conta. E esse absurdo eu ouvi da boca de algumas moças que nos contataram, e todas elas tinham algo em comum: nunca tinham viajado para fora e também não falavam idioma estrangeiro nenhum, nem inglês básico.

Não seria mais SEGURO um planejamento (aprender um idioma, guardar dinheiro para a viagem, contatar agências de turismo de confiança, etc.) do que simplesmente se atirar na cama de um estranho em busca de uma viagem para contar para as amigas depois?

Escolhas são assunto da vida privada, mas as consequências desastrosas que essas escolhas podem trazer acabam se tornando assunto de fórum público...

Em 2018, um site para brasileiros e turcos

Em 2018, um site para brasileiros e turcos
Namoro, amizade, casamento ou passatempo: somente o destino pode dizer.