Siga-me no Twitter

Inscreva-se já e receba nosso conteúdo -

Aulas de Turco

terça-feira, 11 de março de 2014

Algumas manchetes da Turquia - Enquete sobre felicidade foi infeliz

Enquete sobre felicidade foi infeliz

Que diferença há entre os casados e os solteiros?

Em 2012, 61% da população da Turquia foi apontada como “feliz”, porém essa proporção diminuiu para 59% em 2013.

O Instituto de Estatística Turco (Türkiye İstatistik Kurumu - TÜİK), apresentou o resultado da Pesquisa de Satisfação com a Vida, realizada no ano de 2013. O percentual de pessoas que declaram serem infelizes foi de 10.2% em 2012, e subiu para 10,8% em 2013.
Enquanto a média de felicidade das mulheres foi de 62,8% em 2012, em 2013 foi de 61,9%; já a dos homens em 2012 foi de 59% enquanto em 2013 foi de 56,1%. Quando analisados os níveis de felicidade por faixa etária, a taxa mais alta de felicidade foi constatada na faixa etária que vai de18 à 24 anos, enquanto a menor taxa foi de 65,1%, observada na faixa dos 45-54 anos.

OS CASADOS SÃO MAİS FELİZES

Foi constatado que indivíduos casados (61,3% ) são mais felizes do que os não casados (53,6%) de acordo com pesquisa realizada em 2013.
73% dos entrevistados afirmaram serem felizes com a própria família, sendo 12,9% felizes com os filhos, 5,2% com o cônjuge, 2,9% com os pais, 2,5% consigo mesmo, 1,7% com os netos e 1,9% por outras razões.

Segundo a maioria (68%), para ser feliz é preciso ser saudável; 15,2% ter sorte no amor, 8,6% ter sucesso e 4,1%, ter dinheiro, 2,3% são felizes com os negócios e 1,8% por outras razões.
ONDE ESTÃO OS MAİS FELİZES?

Dos que possuem ensino superior 62,5% se declararam felizes; ensino primário, fundamental ou secundário 59,8%; ensino médio ou equivalente 58,4%; dos que não terminaram os estudos 57,3%. Dos indivíduos que trabalham no setor público, 79,4% se declararam felizes em pesquisa realizada em 2013, sendo os mais satisfeitos os que atuam nos serviços de policiamento. Temos: setor de transportes públicos 76,4% se declararam felizes; na saúde 74,7%; na educação 69,7%; na previdência social 69,6%, e nos serviços judiciais 52,8%. 

Em 2012, 76,6% dos entrevistados declararam ter esperança no próprio futuro. Esse percentual subiu em 2013, chegando a 77%. Das mulheres entrevistadas em 2012, 76,9% têm esperança no futuro; em 2013 subiu para 77,5%. Já a proporção de homens que têm esperança no próprio futuro foi de 76,3% em 2012, subindo para 76,5% em 2013.

Fonte: http://ekonomi.haberturk.com/is-yasam/haber/928707-mutluluk-anketi-mutsuz-etti




O Segredo Revelado!